domingo, 15 de fevereiro de 2015

Dia dos Namorados 2015: Eu sobrevivi

No dia 14 de Fevereiro de 2014 (ano passado) estava casada. Aliás, à 9 meses atrás ainda possuía uma aliança e um sobrenome a mais no meu cartão de cidadão. Não me lembro o que fiz o ano passado. Não sei se trabalhei. Se troquei para aproveitar o dia com o meu ex...não me lembro. Parece que tive uma amnésia. Melhor. Estive em "coma" e quando "acordei" apenas me lembro de algumas coisas desagradáveis como por exemplo a conversa de encher chouriços que ele tinha para me ludibriar das merdas que ele andava a fazer. Portanto não sei se foi bom ou assim a assim ou uma grande porcaria o dia (provavelmente não foi nada de especial porque senão lembrava-me).

No entanto este ano o dia chegou mais depressa do que esperava. Ainda à pouco soaram as 12 badaladas da meia noite da passagem de ano e BAHM!!, já é dia dos namorados. O temível, o horrível, lamechas e interesseiro dia de São Valentim. Adivinhem...sem namorado, nem amigo colorido ou só um "biscate". Nadinha...já à mais de 8 meses.

Mas desenganem-se se a coisa foi deprimente. Nada disso. Para além de ter ido trabalhar, fui jantar e sair com um grupinho do meu trabalho. O objetivo era ir a Torres Vedras ao carnaval, mas com a chuva acabamos por Lisboa e devíamos ser dos poucos mascarados. Aliás, no restaurante eramos mesmo os únicos, pois eles levaram o dia dos namorados à seria e tinham tudo enfeitado para a ocasião romântica...e nós de românticos não tínhamos nada. Mas nada que nos deixasse afetar, foi um gozo autentico e depois ainda fomos dar um pezinho de dança a um barzito e assim se fez uma noite de muita risada.

Eu sobrevivi. Com boa companhia e uns copinhos a mais. E detalhe dos detalhes, muito feliz. Porque estou a começar a aprender que mais importante de amar alguém, é amar a mim mesma. Coisa que nunca tinha feito e que agora, todos os dias vou aprendendo a gostar cada vez mais de mim.

1 comentário: